Biomassa Residual

Quando a biomassa residual (bagaço de cana, cama de frango, casca de arroz...) é utilizada na pirólise, além de se produzir gás de síntese, também é gerado um subproduto conhecido como biochar, que ao ser aplicado no solo confere uma série de propriedades que permitem um ganho importante na sua produtividade.

No Brasil o biochar é estudado há vários anos pela EMBRAPA, que entre outros resultados, conseguiu dobrar a produção de arroz mediante a aplicação de biochar no solo, no estado do Pará. Embora o biochar seja utilizado há décadas no Japão, na Europa e nos Estados Unidos, no Brasil ainda não há aplicação comercial, pois não existem unidades de pirólise para a sua produção.

Algumas das vantagens deste produto são o sequestro de carbono da atmosfera, a redução do lixiviamento de fertilizantes, o aumento na retenção de água no solo, a incorporação de matéria orgânica e o crescimento de microrganismos essenciais para a absorção de nutrientes.

Neste contexto a INNOVA pode fornecer uma unidade integrada com produção de gás, energia elétrica e biochar para aplicação agrícola, de modo a maximizar os ganhos econômicos.

 

Solicite uma avaliação para os seus resíduos